segunda-feira, 7 de julho de 2008

Prison Break


Ontem terminei de assistir a primeira temporada de Prison Break. A série, que foi criada pela Fox para tapar buraco de programação no lugar de 24 Horas, acabou fazendo mais sucesso que o esperado e já vai pra sua quarta temporada a partir do segundo semestre.

A série conta a história de dois irmãos, Lincoln Burrows (Dominic Purcell, que foi protagonista da fracassada série John Doe e participou de um episódio de House) e Michael Scofield (o então desconhecido Wentworth Miller, que até então tinha pequenas participações em séries como ER, Popular, Joan of Arcadia e Ghost Whisperer). Burrows está preso em Fox River, uma prisão de segurança máxima nos arredores de Chicago, por um crime que náo cometeu: o suposto assassinato do irmão do vice-presidente dos EUA. Já Scofield, para tentar tirar o irmão da cadeia, dá um jeito de tatuar o mapa da prisão (e outras informações) no próprio corpo, e executa um assalto a banco pra ser preso no mesmo lugar do irmão. Ao mesmo tempo, a advogada Veronica Donovan (Robin Tunney, de Fim dos Dias e Jovens Bruxas), ex-namorada de Burrows, aos poucos descobre que a prisão de Lincoln é apenas parte de uma enorme trama de conspiração, controlada por uma certa "Companhia" que simplesmente elimina qualquer um que possa causar problemas a eles (isso não lembra outras séries como Heroes, Arquivo X ou Alias?). Pois essa é a premissa da série.

Na prisão, Scofield conhece só "peças boas", como dizem aqui em Pernambuco. Tem o chefe da máfia John Abruzzi (Peter Stormare, de Minority Report), o assassino, estuprador e pedófilo T-Bag (Robert Knepper, da série Carnivale), além de um ex-militar deserdado, um ladrão de milhões de dólares, um porto-riquenho apaixonado... todos eles acabam envolvidos, direta ou indiretamente, no plano de fuga, e cada um tem seu estilo e suas tiradas. São 22 episódios de planejamentos, idas e vindas, sempre num clima bacana de suspense, já que sempre parece que algo vai dar errado (e chega a dar)... mas como Scofield é, além de gênio, metido a McGyver, tudo dá certo. Resumindo: é pra assistir com o cérebro desligado. Não é uma série que tem trocentas mil teorias, como Lost.

E a série ainda revelou Sarah Wayne Callies, a dra. Sara Tancredi. É essa coisinha logo abaixo.


Aqui no Brasil Prison Break é exibida pela Fox, e as duas primeiras temporadas já existem em dvd.

Um comentário:

Gal disse...

Expe, eu adoro PRISON BREAK!
Sim, você viu um filme chamado THE HUMAN STAIN, com Nicole Kidman, Antony Hopkins e Gary Sinise? Wentworth Miller faz o personagem de Hopkins jovem. E dá um show.

Beijos e namarië.